Palavras de Alento

19/07/2014

Nasceu!


Amora, a menina doce como a fruta, nasceu num fim de tarde de domingo, medindo 47,5cm e pesando 2,800kg. Rodeada de amigos e parentes, o Amor se fez presente. 
Estamos em casa, naquele processo de adaptação, ajustando horários e a nova rotina da casa, totalmente voltada para o bem estar da pequena.
A mamãe aqui anda sem tempo, com o sono atrasado, aprendendo a ser mãe de dois, a driblar o ciúme do irmãozinho e a multiplicar a paciência. Perdoem a ausência. 
Compartilho com vocês um poema de autoria de um grande amigo do papai, para Amora, e algumas imagens feitas enquanto esperávamos pela hora do parto. 

Poema de boas vindas para Amora

Chegou a aurora,
Chegou, chegou!
Trazendo as promessas d’outro dia:
Novos sonhos, versos e poesias...
 
Chegou co’a flora,
Chegou, chegou!
No inverno, anunciando a primavera:
Orvalhos translúcidos, flores etéreas.
 
Chegou agora,
Chegou, chegou!
E mal chegou, já pressentia,
Que trazia tanta, tanta alegria.
 
Chegou em boa hora,
Chegou, chegou!
Chegou como um amanhecer,
Exatamente quando tinha de ser.
 
Sem pressa e sem demora,
Chegou, chegou!
Nas linhas que a mãe teceu,
Um bordado de carinho tão só seu.
 
Há tanto o papai a namora,
E chegou, chegou!
Veio crescendo como lua,
No céu do ventre, numa noite só sua.
 
Com a benção de nossa senhora,
Chegou, chegou!
A irmãzinha aguardada de Bento,
Fruto de um amor delicado e atento.
 
Chegou Amora,
Chegou, chegou!
Com os anjos de luz e a bênção do senhor,
Com Amora amanhecemos d'amor.

(Thiago Marques Leão, Sorocaba, 07/07/2014)

Parte dos amigos que estiveram na maternidade.
As avós.
Algumas imagens falam por si... olha a cara do pai!
Momentos antes de ser "cortada".

30/06/2014

Diário de uma gravidez aos 41: dores e delícias da gestação

Àqueles que anseiam por notícias, vos digo: Ainda não nasceu!
A reta final é, sem dúvidas, a fase mais difícil. A mãe não pode fazer quase nada. É difícil andar, sentar, levantar, deitar, tomar banho e dormir é quase impossível. Mas mãe suporta tudo com resignação, na certeza de que está fazendo o melhor pro seu bebê.
E como já sei que nem tudo são flores numa gestação, listei 5 dores e delícias pelas quais passamos ao longo desses nove meses. 

Delícias:
  • a melhor de todas pra mim é ser paparicada. Primeiro porque, pelo meu gênio, ninguém se atreve a me paparicar. rsrsrs. Sou muito independente e despachada pra me deixar mimar, mas na gravidez é diferente, aceito de bom grado todo e qualquer mimo. E ai do ser insensível que não me fizer um agrado!
  • provavelmente quem não é mãe, já ouviu falar que sentir o bebê mexer é uma emoção única, maravilhosa, e é mesmo. Sentir que está gerando outra vida, que pulsa e cresce dentro da gente é divino. Não se compara a sentir com a mão na barriga de outra mãe.
  • preparar a chegada do filho, arrumar o quarto, as roupinhas, ficar imaginando-o ali no berço, seu rostinho... ah, não tem coisa melhor!
  • A mãe é quem precisa se abster de alguns hábitos como beber, fumar, come.r certos alimentos, perder noite e se estressar, mas acaba influenciando toda a família. Levar uma vida mais saudável, faz bem a todos. Aqui paramos de comer fora, dormimos mais cedo e como eu não posso ingerir bebida alcoólica, Preto também quase não tem bebido. 
  • Não há quem não aguarde ansiosa o dia da ultrassonografia. Além de saber se o bebê está bem,  ouvir o coraçãozinho batendo, dá pra visualizar a carinha, ainda que as imagens não sejam boas. É um momento lindo!
Dores:
  • Desde o quinto mês sofro com azia. Não é uma azia simples, é uma azia 24hs. A obstetra me receitou uma medicação, mas não funcionou. e com isso eu passo os dias de cara feia... e alguém pode ficar feliz com uma queimação constante no estômago? Agora na reta final essa situação piora muito, porque o bebê ocupa todos os espaços e o estômago fica do tamanho de uma maçã. Mesmo fracionando as refeições, ainda sinto o mal estar.
  • A uma altura dessas já me acostumei com as limitações físicas. Não poder pegar peso, não conseguir correr, subir escadas com dificuldades, falta de ar... até lavar os pés ou vestir uma calcinha fica difícil!
  • Exames e injeções. São três baterias de exames de sangue, o que pra mim é uma tortura! Se no resultado der anemia, lá vem mais injeção: cheguei a tomar dez ampolas para fortalecer o sangue! E ao final da gravidez ainda tem coleta de material na vagina e no ânus. Totalmente vexatório!
  • Montar o guardarroupa (agora se escreve assim #Estranho) de uma gestante não é barato! Principalmente porque algumas peças usamos apenas durante dois ou três meses. Mas o pior é sentir-se um balão dentro de qualquer peça. Eu fiz de tudo pra não engordar demais e consegui, porque sinceramente, não consigo lidar bem com excesso de peso (em mim).
  • Cansaço. Afff... sou muito ativa, detesto dormir de tarde ou sequer deitar fora de horário. Mas a gravidez nos deixa tão cansada que, em certos momentos, é necessário repousar. Eu trabalhei até o oitavo mês, portanto não tive tempo pra descansar de tarde. E mesmo agora que estou em casa, pesadíssima, só deito à noite pra dormir.
Ah, ter um dia de modelo fazendo o book da gravidez também é muito legal, embora cansativo. rsrsrs

12/06/2014

2010 - 2014

Copa do mundo de futebol sempre foi motivo de folia na minha família. Depois da conquista do tetra, em 1994, mergulhamos num orgulho imenso por sermos os melhores do mundo. Ao menos em alguma coisa...
Naquela época, eu, meus irmãos e amigos pensamos em fazer uma poupança durante quatro anos e ir ao mundial da França, em 98, tamanha a nossa admiração pela seleção brasileira. Ainda bem que não gastamos nosso dinheiro com aquele fiasco!
Ando desanimada com a copa... sei lá, nem de longe consigo sentir a mesma empolgação de outros campeonatos. Talvez seja excesso de senso crítico, ou o peso das 34 semanas de gravidez, ou ainda as lembranças tristes da última copa, que teimam em se fazer presentes.
No dia da primeira partida do Brasil eu recebi a notícia da doença do meu irmão. Estava num barzinho com as amigas vendo o jogo e tomando cerveja. Saí do local desnorteada e os dias que se seguiram foram angustiantes. Assisti a alguns jogos no hospital com Crístian, durante seu internamento, e procurava sempre encorajá-lo. Óbvio que aquele era o último lugar do mundo que um fanático por futebol como ele gostaria de estar vendo um jogo.
Eu lhe prometi que veríamos juntos aos jogos do mundial de 2014 pessoalmente. Sempre sonhamos com uma copa no Brasil, com a bagunça na porta dos estádios, as ruas enfeitadas de verde e amarelo.
Hoje não faz nenhuma diferença pra mim aonde os jogos vão acontecer, ou onde eu os assistirei. Estamos em casa, Bento adoeceu e vamos ficar tranquilos por aqui. Nosso apartamento fica a uns dois quilômetros da Arena Fonte Nova, onde acontecerão algumas partidas, podemos vê-la, iluminada, esperando os torcedores. Vejo de longe e não consigo me encantar.


Mas nem tudo é desalento, hoje é dia dos namorados e eu recebi minhas flores prediletas!


25/05/2014

Chá de Fraldas

No domingo passado, dia 18, reunimos nossos familiares e amigos para um café da manhã, onde celebramos o Chá de Fraldas de nossa filha Amora. Tudo aconteceu num ambiente de muito acolhimento, amor e paz, onde a alegria reinou o tempo todo.
Abaixo algumas fotos desse momento maravilhoso, e o texto de minha amiga Sussu, sobre a emoção de estarmos juntos nesse dia.

O convite

Varalzinho decorativo com algumas roupinhas de Amora

Mesa de docinhos, bolo de fraldas e lembrancinhas

Sussu deixando a mamãe lindona

Mamãe pronta pra receber os amigos

O buffet

A família de Amora

Meus amigos da vida toda e mais um pouco

O resultado foi bem maior, eu lhes garanto!

"Foi um final de semana muito especial pra mim e pra muita gente. Uma farra, porque sempre que a gente "se junta" tudo vira festa e até pode virar lágrimas, de saudades...de amor...
Agradecer pela vinda de Amora, que ainda nem está entre nós e foi capaz de operar "MILAGRES" trazendo Mersinho e Alex, juntos,no mesmo evento.
Por termos sempre o coração cheio de amor pra nos acarinhar, pra nos perdoar.
Saltei da cama antes das 6:30 da manhã, fui logo postando algo no facebook e ele estava do outro lado, já, àquela hora ,ansioso pelo nosso encontro: Antônio, meu Antônio!!!!
E a mãe de Amora e Bento que não dormiu também, era pura ansiedade. Lá fui eu, pro encontro, pra Paty, pra Amora, Luiz e Bento, pro amor, pra vida!!!
E entre aqueles braços de mãe que sempre me acolhem, pude viver o que meus olhos não viveram antes: Ver minha amiga, plena, linda, cheia de felicidade e prestes à trazer ao mundo uma pequena que ainda nem conhecemos a carinha, mas que traz algo especial pra essa turma de amigos, de "tios", e pra essa família que também é minha, é nossa!!!
Nossos "nós" são tão firmes,que a gente conseguiu trazer Cida, num momento de dor, Alex usando muletas, Mersinho que sempre tem uma desculpa pra não aparecer e Jea, que fez meu coração saltitar de alegria e o de sua mãe e sua irmã baterem mais forte, e consequentemente o de Amora também
Isso foi você quem fez AMORA! Foi você quem nos deu!
Não consegui segurar as lágrimas no mesmo instante que Paty e Lêda, porque nós celebramos o amor de Paty e Luiz, estamos orgulhosas de nossa história e eu, por um dia, não pude reclamar: Estava excessivamente cercada de amor por todos os lados. E isso nos trouxe a lembrança de Dão...nosso LinDão!!!
Uma manhã recheada de carinho e muitas delícias e cuidados proporcionados pelas irmãs e mãe de Luiz, Mara, embalando suas netas enquanto aguarda a vinda de Amora.
Entre essas cenas de muito amor, nós estávamos todos no colo de Lêda, o tempo todo, cercados e cercando aquela que é um exemplo de mulher e que não nos permite ter outra lembrança que não de amor... parecíamos tão pequenos diante de sua coragem.
Pouco à pouco fomos voltando, cada um pra sua vida: Eu,os pais de Amora, Lêda, Jea e cada um de nossos amigos.
Então fizemos juras de amor e planos futuros, que certamente irão acontecer, que podem tardar, mas dias como o de hoje ficam pra sempre, porque o que construimos é o que nos move, é o que nos faz viver!"        
Sueli Fonseca

11/05/2014

As mães também mudam!


Postei em 2010 um texto intitulado Só as mães são felizes, referência à música do saudoso Cazuza. Nesse texto eu descrevi como ser mãe me fazia feliz e o quanto a maternidade havia mudado a minha vida pra melhor. Era um texto curtinho, como prefiro escrever, mas de uma profundidade imensa. Hoje, relendo-o, me inspirei para rever minha caminhada enquanto mãe, nesses quatro anos de blog.
Tudo que escrevi continua válido, mas eu acrescentaria um item importante, diria fundamental, que mudou a minha visão de maternidade: o pai, afinal, sem ele não seríamos mãe! Hoje sei que ter um companheiro/pai presente e integrado na relação com os filhos faz toda a diferença na construção da harmonia e da felicidade de uma mãe.
Antes, mesmo sendo somente eu e Bento, me sentia feliz, e sabia que éramos uma família. Hoje, eu e Bento com Amora chegando e Luiz Paulo presente sempre, somos uma família completa, algo que não pude vivenciar no meu primeiro casamento. E esse amor transbordando para todos os lados não tem preço!

Pra finalizar, deixo os meus parabéns e minha gratidão à minha mãe e à minha sogra (que tem se revelado uma verdadeira mãe pra mim). À minha irmã, pela sua luta, às minhas avós, tias, primas e cunhadas pela dedicação àqueles que colocaram neste mundo. 
Um abraço e o meu carinho especial às queridas amigas blogueiras mães. Para aquelas que ainda não experimentaram as dores e delícias da maternidade, aproveitem suas mãezinhas e valorizem-nas, porque delas só vêm coisas boas.

20/04/2014

Manhã de um Domingo de Páscoa

Pela primeira vez decidimos passar o feriado da Páscoa na casa de praiados meus sogros. Geralmente nessa data eu viajo para a minha terra natal, Nazaré, onde acontece a secular Feira de Caxixis. Mas, esse ano, por conta da gravidez, eu não achei prudente passar muito tempo na estrada, então nos recolhemos nesse recanto que tanto gostamos.
Foi uma ótima oportunidade para esconder o ovo de Páscoa de Bento no jardim. Eu fui atrás dele como se estivesse ajudando a procurar e registrei tudo com o celular. O resultado está aí, confiram! 












Espero que todos tenham tido uma manhã de domingo de Páscoa ensolarada e tão divertida quanto a nossa.
Um abraço enorme pra vocês!

04/04/2014

Diário de uma Gravidez aos 41: Amora


Preciso me desculpar com as minhas leitoras, porque a vida real não tem dado trégua. Nunca estive tão sem tempo! E pior é que sei que quando a garotinha aqui nascer, a coisa vai ficar bem pior. #Oremos
Mas vamos ao que interessa, passei pra divulgar, para os que ainda não sabem, o nome da minha filhota. Ela vai se chamar AMORA.
Como diz Bento: um nome engraçado, porque é nome de fruta!
A escolha passou longe de ser por esse motivo. Explico: Eu queria um nome que fosse curto, simples e fizesse referência à palavra AMOR. Afinal foi por amor a Bento (que sempre me pedia um irmãozinho) e a Luiz (que acalantava o sonho da paternidade), que eu mudei de ideia e pensei que poderia ser bom ter um outro filho. Além disso, Amor, era como eu chamava o meu saudoso irmão.
A minha primeira experiência não foi muito boa... não me refiro a Bento, mas à avalanche de situações que vieram junto com o nascimento dele. Enfim, sobrevivi, me fortaleci, mas não queria ter mais filhos, estava satisfeita com ele.
O mundo deu voltas e a vida me trouxe um novo amor, meu Preto, carregando com ele o imenso desejo de ser pai. Depois de dois abortos espontâneos, tive medo de não conseguir mais levar uma gravidez adiante. Medo e vontade travando uma batalha interna. Enquanto tentava engravidar, entrei em conflito, achei que não fosse merecedora desse filho e isso só aumentava a vontade de tê-lo. 
Entreguei nas mãos de Deus, que Ele fizesse o que fosse melhor pra todos nós. E ele me enviou Amora, que pra mim, representa esse enorme ato de amor, de Deus para comigo, e de mim para com os meus. 
Agora estamos com 24 semanas de gestação e todos os exames indicam que ela é um bebê perfeito, provavelmente será uma menina grande e agitada, porque não pára de se mexer. #Oremos

Então me despeço de vocês com a promessa de postar mais novidades sobre mim e Amora.

12/03/2014

Presente ou desafio?


Por que Deus nos dá filhos? Tem gente que diz que filho é "presente de Deus". Concordo, mas vou além: Acho que cada filho é um enorme desafio a que Ele nos submete. Desse modo possamos exercitar diariamente a paciência, a abnegação, a tolerância e o amor. E isso é um exercício e tanto! Dessa forma acabamos aprendendo, nos aperfeiçoando e evoluindo. 
Depois que me tornei mãe, mudei muito, minha vida ganhou outro sentido e certamente hoje sou um ser humano muito melhor!
Agradeço a Deus por esse presente-desafio, por ter me permitido aprender a ser mãe com Bento, esse menino que há seis anos tanto me ensina. Meus dias são iluminados pelo seu sorriso, seu abraço carinhoso me conforta, sua perspicácia me encanta e até seu mau humor matinal é importante, porque me faz lembrar o quanto eu já fui marrenta também. rsrs
Não somos um só, não sou sua dona, nem terei você sempre por perto, mas serei sempre por você. 
Parabéns pelo seu aniversário, meu filho. Te amo demais!!!

08/03/2014

Pra não dizer que não falei das flores

Não poderia deixar o dia de hoje passar em branco.
Um lindo dia a todas as queridas e fiéis seguidoras e leitoras deste blog.

Um beijo no coração de vocês!


23/02/2014

Coisas para se fazer no verão

Ainda em clima de verão, apesar de já estar na labuta há um mês, resolvi participar da Blogagem Coletiva  do mês de fevereiro, promovida pela Kakau, do blog Kakau com Limão. As perguntas básicas para essa BC é: o que você fez de bom? O que aproveitou nesta estação? 
Apesar de ter usado algumas fotos de antigos verões, minha postagem resume bem o que eu curto fazer nessa estação tão deliciosa e quente.

Fazer um cruzeiro...

... e tomar sol em alto mar.

Levar o filhote pra pescar;

 Fazer ioga na praia de manhãzinha;

Beber água de coco na Praia do Forte pra hidratar...


 ... e uma cervejinha no final da tarde no quiosque da baiana de acarajé mais famosa do Brasil.
 
Captar um por do sol maravilhoso ao voltar pra casa depois de um dia de trabalho;

 Contemplar as belezas naturais da cidade.

E relaxar muito na companhia daqueles a quem amamos.

E vocês, o que gostam de fazer no verão?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...